Prêmio CURUPIRA

Iniciativa voltada para jornalistas, terá periodicidade anual e sua primeira edição se dá em homenagem à comemoração do dia internacional da BIODIVERSIDADE. O lançamento do concurso nesta data, também ocorre em homenagem in memoriam a um dos seus fundadores e por muitos anos presidente da Fundação Biodiversitas, Angelo Machado, que nasceu no dia 22 de maio, “coincidentemente“ no dia da biodiversidade e que nos deixou há cerca de dois anos.

A escolha do nome do concurso, CURUPIRA, é devido a uma personagem do folclore brasileiro que surgiu entre os povos indígenas. Reza a lenda que havia um ser mítico protetor das matas que se voltava contra aqueles que entravam na floresta para derrubar árvores ou caçar animais.

  • OBJETIVO

     

    O Prêmio tem como objetivo estimular o jornalismo ambiental e a cobertura de temas relacionados à biodiversidade que contribuam para o conhecimento da sociedade sobre a conservação da biodiversidade brasileira e ecossistemas associados.

     

  • PARTICIPANTES
  1. O Prêmio é destinado a todo jornalista no exercício de sua função, residente no país, atuante na imprensa escrita e televisiva nacional, empregado ou freelancer,
  2. Correspondentes brasileiros trabalhando no exterior,
  3. Correspondentes estrangeiros trabalhando no Brasil também são elegíveis.
  • COBERTURAS JORNALÍSITCAS – Formatos

-Jornal e/ou revista (Impressos) e/ou eletrônicos (Internet), audiovisual (Televisão)

  • TEMA

O Prêmio tem como tema principal a biodiversidade. Os jornalistas poderão submeter reportagens sobre uma grande variedade de assuntos ligados ao tema, tais como:

  • energia renovável e seus efeitos,
  • diversificação da matriz energética,
  • uso econômico sustentável da biodiversidade,
  • biodiversidade e serviços ambientais,
  • espécies ameaçadas de extinção,
  • áreas protegidas,
  • uso e direito da terra,
  • crimes ambientais e denúncias,
  • populações tradicionais e modo de vida,
  • política e legislação ambiental.


    i. Em caráter especial, este ano o concurso terá enfoque no tema energia eólica e biodiversidade

  • PRÊMIOS

             Para os vencedores serão oferecidos os seguintes prêmios:

Primeiro lugar
R$ 5.000,00, um troféu e uma viagem para Estação Biológica de Canudos

Segundo lugar
R$ 3.000,00 e um troféu

Terceiro lugar
R$ 2.000,00 e um troféu

*os vencedores receberão, em dinheiro o valor líquido respectivo à sua colocação, além do troféu correspondente.

  • INSCRIÇÕES

As inscrições podem ser feitas até o dia 1º de setembro de 2022.
Cada jornalista poderá participar do concurso com até três inscrições de reportagens escritas ou publicadas, no idioma oficial do Brasil, o português.

*Prazos: A matéria inscrita deve ter sido publicada ou veiculada no período de 22 de maio de 2022 a 22 de agosto de 2022.

**Reportagens publicadas ou exibidas fora das datas pré-determinadas não serão aceitas.

-Para os formatos: jornal e/ou revista (Impresso) e/ou eletrônico (Internet), artigos submetidos ao concurso devem ter sido publicados em jornais ou revistas impressos e eletrônicos e ter no mínimo 500 palavras

-Formato: audiovisual (Televisão), as reportagens devem ter sido exibidas no contexto de programas jornalísticos, documentários ou de variedades, transmitidos pela televisão aberta ou por assinatura, operando em território nacional.

Mecânica das inscrições

Para se inscrever, o participante deve:

-Preencher o formulário no google form link: https://docs.google.com/forms/d/e/1FAIpQLScVzOnNVhqAVLjtdecaGmP_SQM4GHSM6AKu1GjR-Arlem8RDQ/viewform

-Envio das reportagens: Ao preencher a ficha de inscrição no google forms, o jornalista deve enviar a ficha preenchida juntamente com a sua reportagem em arquivo digitalizado ou link, para o caso de material audiovisual (Televisão).

-No caso das categorias jornal, revista impresso e eletrônica, no momento de preenchimento do formulário de inscrição, o jornalista deverá submeter, um exemplar da reportagem publicada, em formato PDF de até 10MB.

-Para reportagens audiovisuais (Televisão), no momento de preenchimento do formulário de inscrição, o jornalista ou equipe deverá indicar o link (do próprio veículo, youtube, vimeo ou outra plataforma de vídeo) onde o vídeo de sua reportagem possa ser visualizado.

-Não serão aceitas inscrições que não preencham os quesitos anteriores ou que não tenham coerência com os temas do concurso.

– Para que o Prêmio CURUPIRA se realize é necessário que haja um mínimo de 10 inscrições da cobertura jornalística, nos meios: Jornal e/ou revista Impressos e/ ou eletrônicos (internet), audiovisual (Televisão)

-Caso o Prêmio não alcance o número mínimo de inscrições estipulado será automaticamente cancelado.

  • JÚRI

-O júri é composto por três profissionais, sem nenhum tipo de conflito de interesses com os jornalistas participantes do concurso. Os jurados poderão representar associações locais de jornalistas, organizações independentes ou serem profissionais reconhecidos nas áreas de conhecimento contempladas por este concurso (comunicação, jornalismo, temas ambientais e econômicos).

-É vetada a participação de membros da Fundação Biodiversitas e seu parceiro no júri e no processo de avaliação.

  • CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO

O processo de avaliação dos artigos inscritos nas categorias -Jornal e/ou revista Impressos e/ ou eletrônicos (internet) baseiam-se em seis critérios, descritos a seguir. Os jurados deverão dar uma nota de 0 a 10 para cada critério:

  1. ESTILO: o artigo está bem escrito, a redação é criativa;
  2. CONTEÚDO INFORMATIVO: o artigo é informativo, tem a quantidade de informação necessária, o tema foi bem investigado;
  3. FONTES: o artigo apresenta perspectivas diferentes, com uma variedade de fontes de informação;
  4. “DIGESTÃO” DA INFORMAÇÃO: o artigo torna temas científicos e complexos mais acessíveis ao leitor;
  5. TEMA: o artigo preenche os requisitos temáticos do concurso, cujo foco principal é a energia eólica e biodiversidade;
  6. PERMEABILIDADE DA MATÉRIA: o texto flui e é atraente ao leitor.

O processo de avaliação de reportagem audiovisual (Televisão) baseia-se nos critérios acima e incluem os itens a seguir:

  1. IMAGENS E EDIÇÃO: a reportagem está bem editada, as imagens são relevantes;
  2. CONTEÚDO INFORMATIVO e TEXTO: a reportagem é informativa, tem a quantidade de informação necessária, o tema foi bem investigado, o roteiro é criativo;
  3. FONTES e ENTREVISTAS: a reportagem apresenta perspectivas diferentes, com uma variedade de entrevistas e fontes de informação.

A Fundação Biodiversitas é a responsável pela tabulação da pontuação enviada pelo júri.

  • DISPOSIÇÕES GERAIS

Quaisquer dúvidas, divergências ou situações não previstas neste regulamento serão julgadas e decididas de forma soberana e irrecorrível por um comitê composto por representantes das instituições organizadoras.

A Fundação Biodiversitas não se responsabiliza pelo conteúdo das matérias inscritas.

O Prêmio CURUPIRA é um concurso de caráter exclusivamente cultural, não estando vinculado à compra de produtos, nem subordinado a qualquer modalidade de sorte (art.30 do Decreto-Lei nº 70.951/72).

A simples participação nesse concurso indica o conhecimento e total aceitação deste regulamento.

CONTATO e INFORMAÇÕES:
Marcele Bastos de Sá
Assessora de comunicação da Fundação Biodiversitas
Av. Celso Porfírio Machado, 1813 – Belvedere
30320-400 – Belo Horizonte – MG – Brasil
Tel: (55 31) 3653-7795
e-mail: comunicacao@biodiversitas.org.br