XXX

Programa permanente de conservação Arara-Azul-de-lear

Desde 1993, quando a Biodviersitas adquiriu a área onde estão localizados os paredões de arenito utilizados como dormitórios da arara-azul-de-lear, criando a Estação Biológica de Canudos, assumiu o compromisso permanente de desenvolver um programa de conservação da espécie. 

Dentre as ações desenvolvidas pela Biodiversitas estão os censos populacionais periódicos, pesquisas sobre a biologia da espécie, atividades de mobilização e Educação Ambiental contra o tráfico de animais e, principalmente, um intenso trabalho de monitoramento e acompanhamento dos ninhos e das áreas de alimentação das araras na Caatinga baiana. A população das araras que era de 50 indivíduos na década de 1990, ultrapassa hoje 1000 espécimes livres na natureza. A região onde está inserida a Estação Biológica de Canudos, no Raso da Catarina é um dos sítios globais da Aliança para Extinção Zero.