Atlas da Biodiversidade de Minas Gerais

O Atlas indica as áreas a serem priorizadas a partir de investigações biológicas, trazendo uma avaliação quanto às principais pressões e ações recomendadas para a sua proteção; a avaliação dos avanços da política ambiental estadual a partir da primeira edição do documento, em 1998; a evolução do sistema de áreas protegidas no Estado; apresentação de novos mecanismos, modelos e oportunidades de se promover à conservação da biodiversidade; dentre outros, podendo ser traduzido, na medida em que reuniu representantes de diversos segmentos sociais, desde órgãos públicos à iniciativa privada, como um plano de ação participativo para a conservação da biodiversidade de Minas Gerais. O documento, portanto, exerce o papel de instrumento norteador da tomada de decisões e do planejamento de ações e de atividades relacionadas à proteção de áreas que possuem alto valor biológico. A segunda edição da publicação é de 2005. Nº de páginas: 222. Disponível apenas na versão imprensa.